Médicos nas redes sociais: saiba o que não pode e como se destacar

Post retirado do blog Meu Consultório, Software de Gestão de Consultórios do Grupo SYM.

—————————————————————————————————————————————-

As redes sociais se tornaram ferramentas extremamente importantes para o relacionamento com clientes e para o marketing de diversas empresas e negócios. Com as clínicas médicas isso não é diferente, já que essas plataformas podem ajudar a atingir muito mais pessoas, se relacionando de forma mais próxima com elas.

Porém, é preciso atenção, já que existem regras que balizam a atuação dos médicos nas redes sociais. O código de ética da profissão deve ser seguido, evitando problemas, bem como outras boas práticas que ajudam a extrair o melhor dessas ferramentas, sem comprometer a sua imagem.

Ficou interessado? Então, continue a leitura!

Médico nas redes sociais: o que não pode ser feito?

Atendimento virtual

Código de Ética é bastante claro nesse sentido e regulariza que todo e qualquer tipo de atendimento apenas pode ser realizado presencialmente. Por isso, tome cuidado para não realizar nenhum tipo de atendimento ou de orientação pelas redes sociais.

Uma coisa é você oferecer informações genéricas sobre saúde, outra bem diferente é comentar um caso específico ou dar orientações precisas a algum paciente ou usuário que questione sobre o seu estado de saúde.

Lembrando que essa mesma regulamentação também vale para outros dispositivos, como ferramentas de videoconferência, tais quais o Skype ou o Gtalk.

Compartilhar informações falsas ou imprecisas

Outro cuidado extremamente importante diz respeito ao tipo de conteúdo que você veicula em seu nome. Mesmo as peças publicitárias precisam de limites. Usar expressões como “a melhor clínica”, “o melhor tratamento” ou “a melhor solução” podem não ser ideias muito interessantes.

Para o Código de Ética isso pode se configurar em propaganda enganosa, levando os seus pacientes a acreditarem que você domina uma técnica única, o que nem sempre é verdade.

Além disso, fique atento também à veracidade das informações que você compartilha em seu nome. Afinal, não existe nada pior do que divulgar um conteúdo médico que contém erros ou dados duvidosos, colocando em “xeque” a sua credibilidade profissional.

Compartilhar imagens de antes e depois

Mesmo que o seu tratamento tenha trazido inúmeros benefícios à vida dos pacientes, tome cuidado com essa exposição. As famosas fotos de “antes e depois” ou outras que ajudam a recomendar o seu consultório devem ser vistas com atenção, uma vez que o Código de Ética proíbe o seu uso.

Ademais, também é proibido o uso de imagens de lesões, doenças ou qualquer conteúdo que possa trazer desconforto ao público que não seja da área da saúde.

Fazer propaganda de áreas que não domina

Se você não atua em determinada área, não deve fazer anúncios de tratamentos nela. Isso pode parecer óbvio, mas às vezes alguns médicos acabam não tendo atenção a essa regulamentação do Código de Ética.

Além disso, também é proibido divulgar os preços dos tratamentos, as facilidades de pagamento (como parcelamentos) e descontos.

Não tomar cuidado na hora de se expor

Muitas pessoas usam as redes sociais para desabafar. Por isso, tome cuidado com essa prática, principalmente se a sua “reclamação” puder colocar em risco a relação médico-paciente.

Nunca use esse meio para “reclamar” de algum paciente ou um caso específico, nem para compartilhar informações sigilosas com outros profissionais, ainda que eles sejam da área médica, principalmente sem o consentimento do seu paciente.

Médicos nas redes sociais: como se destacar nas plataformas?

Mesmo com os cuidados que citamos no tópico anterior, as redes sociais ainda são importantes ferramentas para melhorar a sua imagem profissional, se relacionar melhor com seus pacientes e futuros pacientes e certificar a qualidade dos seus serviços e a sua perícia médica.

Para isso, nós elencamos algumas dicas importantes. Confira!

Separe seu perfil pessoal do profissional

Um erro muito comum é usar um só perfil tanto para prospectar novos pacientes quanto para se relacionar com seus amigos e familiares. É importante que você crie uma separação entre a sua imagem pessoal e a profissional.

O perfil pessoal deverá ficar restrito a apenas algumas pessoas, enquanto a página ou o perfil profissional poderá trabalhar com conteúdos mais publicitários e que visem se relacionar diretamente com seus pacientes e futuros pacientes.

Essa separação ajuda a transmitir uma imagem mais profissional de você como médico e também da sua clínica, fortalecendo seu relacionamento com os pacientes.

Além disso, ao separar os dois perfis, é possível controlar melhor quem se relaciona pessoalmente com você, evitando violações dos limites profissionais e ainda a perda da sua vida privada.

Produza conteúdos de qualidade e interessantes

O conteúdo é a melhor forma de garantir um bom relacionamento com o seu público-alvo, demonstrando que você tem conhecimentos sobre determinado tema, é especialista na área e, claro, se importa com o nível de informação dos seus pacientes.

Produzir e divulgar conteúdos informativos e atrativos é um ótimo método de se destacar e de engajar o seu público. Para isso, você poderá dar dicas gerais de saúde, explicar sobre os problemas ou doenças mais comuns que você atende, elencar algumas dúvidas eventuais sobre determinados temas etc.

É importante, contudo, que essas dicas sejam de caráter informativo, não tratem sobre um caso em específico e, claro, não substituam a consulta médica presencial.

Participe de grupos da sua área

Os grupos nas redes sociais são ótimas oportunidades de fazer networking, conhecer novas técnicas e até de se atualizar em diversas questões. Por isso, marque presença nos principais da sua área e participe de maneira ativa.

Lembre-se que networking é fundamental também na área médica, afinal colegas de profissão ou de outros ramos da saúde podem indicar novos pacientes para você e vice-versa.

Além disso, manter-se atualizado é sempre essencial na hora de prestar um atendimento mais efetivo aos seus pacientes, melhorando a relação com eles e a sua taxa de fidelização.

Esteja em sintonia com os seus pacientes

A melhor forma de encontrar e definir os conteúdos que devem ser postados é estar atento aos seus pacientes, identificando as dúvidas mais comuns e até os hábitos deles.

Assim, será mais fácil desenvolver conteúdos e postagens que sejam atrativas e interessantes, fazendo com que a sua página se destaque e o seu nome seja lembrado sempre que essas pessoas necessitarem de um especialista.

Transmita confiança nas suas comunicações

A confiança é a base da relação entre médico e paciente, e você precisa transmitir isso a quem acessa as suas redes sociais. Portanto, evite posturas agressivas, excesso de publicidade ou tudo que demonstre que apenas deseja ter mais lucro.

Lembre-se de que os pacientes desejam ser tratados com atenção e respeito. Assim, use esses meios para se colocar como um profissional atencioso, atualizado e preocupado com o bem-estar das pessoas.

Como você pôde notar, existem muitos pontos que merecem atenção quando falamos sobre médicos nas redes sociais. Além de ficar de olho no que prega o Código de Ética, ainda é preciso bom senso e moderação, cuidando da sua imagem profissional e do relacionamento com seus pacientes atuais e futuros.

Gostou deste conteúdo sobre médicos nas redes sociais? Então, siga a nossa página no Facebook e no Instagram e fique sempre por dentro de dicas interessantes!

 

Link original: https://meuconsultorio.com/medicos-nas-redes-sociais-saiba-o-que-nao-pode-e-como-se-destacar/

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2018 Grupo SYM - Todos os direitos reservados

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?